679 Views0 comentários

Compulsão por doces, perigo na dieta

Compulsão por doces, perigo na dieta

Você é daquelas pessoas que consome muito açúcar, vive procurando uma desculpa para ter sempre aquele docinho escondido na bolsa e na primeira oportunidade atacá-lo para melhor a ansiedade, o estresse ou a temida crise de TPM? Cuidado!

compulsão por doces3

Compulsão por doces, o perigo na dieta

Você pode estar sofrendo de um mal da atualidade: a Compulsão por Doces! Sem saber, você entrou em um ciclo vicioso que leva ao bem-estar e, assim, o corpo sempre solicita este carboidrato altamente refinado. O açúcar está presente em diversos alimentos do nosso dia a dia, principalmente os industrializados, como sucos, refrigerantes e pães, e não acrescenta ao organismo nada de especial, a não ser energia de forma rápida, pois não é rico em fibras, minerais ou agentes antioxidantes.

Alguns estudos apontam que este hábito se deve a uma maior liberação de hormônios no cérebro – como dopamina, serotonina, noradrenalina e acetilcolina – responsáveis pela sensação de prazer. Outro fator pode estar relacionado com a liberação de insulina, hormônio liberado para baixar o nível de glicose (açúcar) no sangue quando este é ingerido, causando desejo por mais alimento.

E, não bastasse isso, este desejo incontrolável de consumir doces pode estar relacionado também com deficiência de alguns nutrientes como, por exemplo, magnésio, cromo e a família de vitaminas do Complexo B, para as mulheres, principalmente no período menstrual. Uma atenção especial deve ser dada ao consumo exagerado de bebidas açucaradas, pois, quando consumido na forma líquida, ele é rapidamente absorvido, aumentando a fome em curto prazo, estimulando a produção e liberação de insulina e favorecendo a produção de gordura pelo fígado.

compulsão por doces2

Compulsão por doces, o perigo na dieta

Melhores dicas para evitar a compulsão por doces:

🔹Evitar alimentos industrializados – principalmente os que são ricos em farinha branca e açúcar;

🔹Beber muita água

🔹Ingerir maior quantidade de proteínas, garantindo a sensação de saciedade por um tempo mais prolongado;

🔹Fracionar as refeições diárias em, no mínimo, 3 refeições principais e 3 refeições menores (lanches) entre estas, controlando, assim, os níveis de glicose e consequentemente a fome;

🔹Aumentar a quantidade de carboidrato complexo como arroz integral e batata-doce na alimentação. Eles aumentam a saciedade e não geram picos acentuados de insulina, reduzindo a compulsão;

🔹Estabelecer uma frequência semanal para consumo de doces e dar preferência para a sua ingestão juntamente com proteínas e/ou gorduras, pois, assim, não haverá uma queda brusca da glicemia, controlando a fome;

🔹Procurar algum substituto para a liberação de endorfinas no cérebro. Uma atividade prazerosa é o ideal – pode ser uma caminhada, uma aula de dança ou musculação, por exemplo;

🔹Evitar comprar grandes quantidades de doces e armazená-los em casa e, quando a vontade aumentar, comer uma fruta, pois o açúcar natural que ela contém é o suficiente para satisfazer a vontade e, com certeza, com menos calorias

🔹Atenção! DURMA BEM… Muitos ignoram a importância de uma boa noite de sono para o descanso e reposição de energia. Então busca no doce a fonte de energia para aliviar o cansaço.
Combata este pequeno e perigoso inimigo que compromete a silhueta e comanda a sua vida e os ponteiros da balança. Aprenda a resistir a esta doce tentação e conquiste maior qualidade de vida!

 

Por ALISSON NERI – CRN3 – 41499/P
Telefone comercial: 3569-4264

 

Veja também Porque você deve evitar alimentos embutidos

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Please enter your name, email and a comment.